main

ArtistasMúsica

Mahmundi e o país que precisa se conhecer como Brasil

by Karla Wunsch

entrevista-mahmundi-cantora

“Gosto de falar de romance, amor e calor.” É um dos jeitos que a carioca Marcela Vale fala do seu trabalho como Mahmundi. Com um álbum, que leva o mesmo nome, lançado esse ano pela Universal, ela conta que está na área faz tempo. Mas, pelo nosso papo deu pra sentir que é só o começo.

Do subúrbio do Rio de Janeiro, para superar a dificuldade que não esconde, ela se agarrou no seu sonho. Aos 9 anos começou a cantar na igreja. Com 18 começou a se envolver com cinema e som. Precisava pagar as contas. E queria isso pela música. Por 7 anos trabalhou como técnica de som do Circo Voador. Hoje, está trabalhando no seu terceiro trabalho autoral. Mahmundi que faz tudo: compõe, grava e produz. Tem o tempo cronometrado. E um foco na carreira invejável.

entrevista-mahmudi-cantora-2

Já morou em São Paulo por um tempo. Lá amadureceu profissionalmente. Mas voltou pro Rio de Janeiro de onde vem sua inspiração. Não tem medo nenhum a não ser o de fazer um trabalho que não seja bom. Isso que importa. “Não adianta abrir portas mas não ter nada para passar. Quero algo bem-feito”, conta.

O nome Mahmundi, que poderia ser de uma Deusa, na verdade vem de “Mundo da Marcela”, seu perfil no MySpace na época em que o “h” em apelidos era moda. A internet para ela, como a maioria dos músicos, segue como um espaço de divulgação. E também de conhecer gente. Toda gente que não é o famoso x ou y e sim gente comum, já que por aqui tem história de mais para não ser contada, como ela valoriza e defende.

mahmundi-entrevista

Pelo trabalho como produtora musical, Mahmundi explica que tem uma idéia imagética da música. Essa sinestesia fica fácil de ver, ou melhor, de sentir no seu primeiro EP Cores (2014) e no álbum Mahmundi (2017). Não são apenas músicas, mas ambientes que conversam entre si. Todos feitos de imagens que remetem à praia, ao verão e os amores cotidianos carregados com baixos e batidas eletrônicas.

músicas-mahmundi-discografia

Quando o assunto é engajamento social, ela diz que sua vida em si já é um enfrentamento. Marcela, que valoriza ter conseguido se agarrar em oportunidades que ela mesma conseguiu, explica que, como negra, o simples ato de ir comprar pão na Zona Sul do Rio é uma afronta para muitos. Por isso, ela faz do palco e da sua arte, que o que tem em mãos, um espaço de celebração. “Não vou mudar nada sozinha e nada sozinha rápido”, afirma. Para Mahmundi, a luta é importante, mas escolheu inspirar a alegria, como em um eterno verão.

Para ouvir o som da Mahmundi vem aqui.

Karla Wunsch

Karla Wunsch

Comunicadora formada pela PUCRS. Trabalha como produtora de conteúdo desde 2012. Fala sobre tudo, especialmente música. Por esse amor também virou DJ e venderia móveis para ir a shows.